Nossos serviços estão apresentando instabilidade no momento. Algumas informações podem não estar disponíveis.

PIEEF - Pesquisa de Inovação nas Empresas Estatais Federais | 2008

O que é

Fornece informações para a construção de indicadores das atividades de inovação nas empresas estatais federais e foi concebida para ser diretamente compatível com a então Pesquisa de Inovação Tecnológica - PINTEC, realizada em 2008, de modo a permitir a comparação de seus resultados com os previamente divulgados naquele levantamento, tomando-se por base o triênio 2006-2008. A unidade de investigação é a empresa estatal, ou seja, aquela em que a União, direta ou indiretamente, detém a maioria do capital social com direito a voto, abarcando o conjunto das empresas públicas, sociedades de economia mista, suas subsidiárias e controladas, entre outras organizações desse segmento.

A primeira edição da Pesquisa de Inovação nas Empresas Estatais Federais - PIEEF foi realizada em 2008, com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia e do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais - DEST, pertencente ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, vigentes à época, e referências conceituais e metodológicas semelhantes às adotadas na PINTEC 2008.  O âmbito da pesquisa compreende as empresas acompanhadas pelo DEST, sem delimitação da classificação de sua atividade econômica. Por esse motivo, incluiu alguns setores de atividades econômicas não integrantes das quatro edições anteriores da PINTEC 2008, quais sejam: Eletricidade e gás; Construção; Comércio; Transporte, armazenagem e correio; Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; Atividades imobiliárias; Atividades profissionais, científicas e técnicas; Atividades administrativas e serviços complementares; e Outras atividades de serviços.

Em sua edição de 2008, a pesquisa efetuou o levantamento de variáveis que englobam os seguintes aspectos: esforço empreendido para inovação de produtos e processos; impacto das inovações no desempenho e na competitividade das empresas; fontes de informação e relações de cooperação estabelecidas com outras organizações; apoio do governo para as atividades inovativas; problemas e obstáculos para a implementação de inovação; e inovação organizacional e de marketing, entre outros aspectos.

A periocidade da pesquisa é eventual. Sua abrangência geográfica é nacional, com resultados divulgados para Brasil.